Pular para o conteúdo principal

Ballet Contemporâneo


O Ballet Contemporâneo é uma forma de dança influenciado tanto pelo ballet clássico e pela dança moderna. Leva a técnica do ballet utilização do trabalho da sapatilha de ponta, embora permita uma maior gama de movimentos que não podem aderir as linhas estabelecidas pelas escolas de ballet clássico tradicional. Muitos de seus conceitos provêm das idéias e inovações do século 20: dança moderna.
George Balanchine é frequentemente considerado como sendo o pioneiro do ballet contemporâneo, através do desenvolvimento do balé neoclássico.
danca-contemporaneaUm dançarino que dançou algum tempo para Balanchine foi Mikhail Baryshnikov, um bailarino de formação do Kirov Ballet. Após Baryshnikov ter sido nomeado como diretor artístico do American Ballet Theatre, em 1980, trabalhou com vários coreógrafos modernos, mais notavelmente Twyla Tharp. Tharp coreografou para ABT Baryshnikov e em 1976, em 1986, criou uma coreografia para a sua própria Cia. Ambas as peças foram consideradas inovadoras, pois juntou bailarinas dançando com sapatilhas de ponta e bailarinas com sapatos de neoclássico.
Tharp também trabalhou com o Joffrey Ballet Cia, fundada em 1957 por Robert Joffrey. Ela coreografou Deuce Coupe para eles em 1973, com música pop e uma mistura de técnicas modernas e ballet. O Joffrey Ballet continuou a realizar inúmeras peças contemporâneas, muitas coreografadas pelo co-fundador Gerald Arpino.
Hoje existem muitas Cias de ballet contemporâneo e muitos coreógrafos também. Estes incluem Alonzo King e sua Cia, Alonzo King’s Lines Ballet; Complexions Dança Contemporâneo, sob a direção de Dwight Rhoden; Nacho Duato da Compañia Nacional de Danza, William Forsythe, que tem trabalhado extensivamente com o Frankfurt Ballet e hoje no Forsythe Company; e Jiří Kylian, atualmente o diretor artístico do Nederlands Dans Theater. As Cias tradicionalmente clássicas, tais como o Kirov Ballet e Paris Opera Ballet, também regularmente realiza trabalhos de Ballet Contemporâneo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Brincadeiras para aula de Baby Class

Recursos Didáticos – Brincadeira é coisa séria! A brincadeira deve ser valorizada pois é através dela que se constrói os conceitos lógicos-matemáticos: quantidade, tamanho, distância, etc. A brincadeira diverte e educa através de jogos, dancinhas, concursos, grupinhos, histórias, etc.
1-Técnica Significa fazer bem feito o que aprendeu, libertando energia física e emocional. Deve ser considerada em último plano, pois é conseqüência do trabalho de base.Deve ser exigida somente a partir dos 9 anos mais ou menos.
2-Esquema corporal Ensinar as diferenças e a importância de cada parte do corpo, explicando que podemos mexer com os dedos sem mexer com as mãos etc. Ex: – as crianças sentadas no chão deverão mexer com cada parte de seu corpo independentemente, começando pelos dedos dos pés e ir subindo até tomar todo o corpo.
3-Ritmo/Musicalidade Cada criança tem um ritmo próprio que dever ser respeitado. O professor deve despertar a musicalidade utilizando a música durante as brincadeiras. Ex: – em roda…

Tenho 15 anos, posso começar o ballet nesta idade?

O ideal é começar mais nova porque o físico é mais fácil de ser trabalhado, mas em compensação com a sua idade a consciência corporal é muito melhor e você irá conseguir associar a técnica ao corpo mais rápido, principalmente se tiver certas facilidades como um bom pé, flexibilidade, força, boa memória e musicalidade. Ballet não é fácil e não é a idade que vai mudar isso, o importante é você fazer o que te realiza para que não se arrependa depois...se isso vai te fazer feliz, você enfrentará qualquer dificuldade com coragem e vai valorizar cada sacrifício necessário para ser uma boa bailarina...procure uma boa escola e a ajuda de um profissional para te orientar melhor...e espero que você consiga alcançar seus objetivos no ballet e na vida...!!!!

Abertura (Grand Ècart) ajuda

Abertura (Grand Ècart) ajuda
 Passo 1 • Comece pelo rebaixamento em uma perna. • Certifique se os joelhos estão na posição certa. • O quadril deve estar retinho, sem desencaixar. • Mantenha os ombros de frente e para cima, com as mãos no chão para o equilíbrio. • Delicadamente estique seu corpo para a frente, sentindo um alongamento agradável. • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos, sem sair.Para aprender a fazer uma abertura frontal.
 Passo 2 • Com a perna da frente em linha reta, deixa o corpo cair com o peso por cima dela. • Mantenha os dedos apontados para frente, para trás os do pé no chão. • Use as mãos para apoiar. • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos, sem sair.

  Passo 3  • Deite-se de costas, levantando uma perna para o ar.  • Segure a parte inferior elevada, com ambas as mãos.  • Mantendo sua perna ligeiramente flexionada, puxe a perna em direção a seu corpo  • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos.

  Passo 4