Pular para o conteúdo principal

Top 7: Os mais populares ballets de todos os tempos



Top 7: Os mais populares Ballets de Todos os Tempos
Saiba quais os ballets mais apresentados em festivais de dança nas academias e nos festivais competitivos.
1. O Quebra-Nozes
Composto por Tchaikovsky em 1891, este clássico é o ballet mais executado da época moderna. Começou em 1944, quando a primeira produção de O Quebra-Nozes foi realizada na América pelo San Francisco Ballet. Desde então, tornou-se uma tradição a se realizar durante as férias. Este ballet, tem algumas músicas bem conhecidas, e a sua história traz alegria para as crianças e adultos.
2. O Lago dos Cisnes
O Lago dos Cisnes é o mais tecnicamente e emocionalmente desafio de balé clássico para uma bailarina. Sua música excedeu em muito o seu tempo, fazendo notar em muitos dos seus executantes que era um ballet muito difícil e complexo para a dança. Desconhece-se muito de sua produção original, mas a produção revista pelos coreógrafos famosos Petipa e Ivanov é a base das muitas versões que vemos hoje. O Lago dos Cisnes será sempre considerada como o padrão de balés clássicos e será realizado ao longo dos séculos. É o ballet para qualquer grande bailarina se consagrar.
3. Sonho de Uma Noite de Verão
Sonho de uma noite de verão foi adaptado para vários estilos de arte. No entanto, em 1962, George Balanchineestreou seu primeiro ballet. Sonho de uma noite de verão, um clássico de Shakespeare, serviu como base do ballet de Balanchine. Ele reuniu a música de Mendelssohn que compôs uma abertura para o ballet e música incidental subseqüente em 1843. E um bailado popular e agradável que agrada quase todo o público.
4. Coppélia
Coppélia foi composta por Delibes e coreografia de Arthur Saint-Léon. A história foi escrita por Arthur Saint-Léon e Charles Nuitter. Coppélia é um conto de luz do coração do homem que retrata o conflito entre o idealismo e o realismo, arte e vida. Um ballet cómico brilhante que apresenta música e dança animada. Sua estreia na Ópera de Paris foi bem sucedida em 1871 e continua a ser bem sucedido até hoje.
5. Peter Pan
Peter Pan é um balé maravilhoso para toda a família. A dança, cenários e figurinos são tão coloridos quanto a própria história. Peter Pan é relativamente novo para o mundo do balé. Não há nenhuma maneira correta de executar a peça, ela pode ser interpretada de forma diferente por cada produtor, coreógrafo e diretor musical. Apesar de cada produção poder ser diferente, a história permanece sem variação – e é por isso que ele é um clássico.

A Bela Adormecida
A Bela Adormecida


6. A Bela Adormecida 
A Bela Adormecida foi o primeiro balé de Tchaikovsky. Sua música era tão importante como a dança! A história de A Bela Adormecida é um jogo perfeito para o ballet – celebrações em um magnífico castelo, a batalha do bem e do mal e a vitória triunfal de amor eterno. O que mais você poderia pedir? A coreografia foi criada por Marius Pepita de renome mundial, que também coreografou O Quebra-Nozes e O Lago dos Cisnes. Este ballet clássico será executado enquanto o mundo existir.
7. Cinderela
Muitas versões de Cinderela existem, mas o mais comum são aqueles que usam as referências de Sergei Prokofiev. Prokofiev começou seu trabalho em Cinderela em 1940, mas fez uma pausa durante a II Guerra Mundial. Ele terminou a montagem, em 1945. Em 1948, o coreógrafo Frederick Ashton encenou uma produção de longa-metragem, utilizando a música de Prokofiev, que acabou por ser um enorme sucesso. Cinderela não é apenas um filme, é um ballet também, e ele merece a mesma quantidade de atenção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Brincadeiras para aula de Baby Class

Recursos Didáticos – Brincadeira é coisa séria! A brincadeira deve ser valorizada pois é através dela que se constrói os conceitos lógicos-matemáticos: quantidade, tamanho, distância, etc. A brincadeira diverte e educa através de jogos, dancinhas, concursos, grupinhos, histórias, etc.
1-Técnica Significa fazer bem feito o que aprendeu, libertando energia física e emocional. Deve ser considerada em último plano, pois é conseqüência do trabalho de base.Deve ser exigida somente a partir dos 9 anos mais ou menos.
2-Esquema corporal Ensinar as diferenças e a importância de cada parte do corpo, explicando que podemos mexer com os dedos sem mexer com as mãos etc. Ex: – as crianças sentadas no chão deverão mexer com cada parte de seu corpo independentemente, começando pelos dedos dos pés e ir subindo até tomar todo o corpo.
3-Ritmo/Musicalidade Cada criança tem um ritmo próprio que dever ser respeitado. O professor deve despertar a musicalidade utilizando a música durante as brincadeiras. Ex: – em roda…

Tenho 15 anos, posso começar o ballet nesta idade?

O ideal é começar mais nova porque o físico é mais fácil de ser trabalhado, mas em compensação com a sua idade a consciência corporal é muito melhor e você irá conseguir associar a técnica ao corpo mais rápido, principalmente se tiver certas facilidades como um bom pé, flexibilidade, força, boa memória e musicalidade. Ballet não é fácil e não é a idade que vai mudar isso, o importante é você fazer o que te realiza para que não se arrependa depois...se isso vai te fazer feliz, você enfrentará qualquer dificuldade com coragem e vai valorizar cada sacrifício necessário para ser uma boa bailarina...procure uma boa escola e a ajuda de um profissional para te orientar melhor...e espero que você consiga alcançar seus objetivos no ballet e na vida...!!!!

Abertura (Grand Ècart) ajuda

Abertura (Grand Ècart) ajuda
 Passo 1 • Comece pelo rebaixamento em uma perna. • Certifique se os joelhos estão na posição certa. • O quadril deve estar retinho, sem desencaixar. • Mantenha os ombros de frente e para cima, com as mãos no chão para o equilíbrio. • Delicadamente estique seu corpo para a frente, sentindo um alongamento agradável. • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos, sem sair.Para aprender a fazer uma abertura frontal.
 Passo 2 • Com a perna da frente em linha reta, deixa o corpo cair com o peso por cima dela. • Mantenha os dedos apontados para frente, para trás os do pé no chão. • Use as mãos para apoiar. • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos, sem sair.

  Passo 3  • Deite-se de costas, levantando uma perna para o ar.  • Segure a parte inferior elevada, com ambas as mãos.  • Mantendo sua perna ligeiramente flexionada, puxe a perna em direção a seu corpo  • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos.

  Passo 4