Pular para o conteúdo principal

O Ballet é considerado uma profissão???Existe futuro? Recebe bem?

O que é ser uma bailarina?
A bailarina é aquela que pratica o balé como profissão, ou seja, pratica a dança como meio de vida. O balé clássico, ballet ou balê é um estilo de dança que tem suas raízes na Itália renascentista, inspirado na cultura cortesã que misturava dança, canto e textos falados; se desenvolveu na França e, atualmente, é comum em muitos países. O papel da bailarina profissional é participar de espetáculos de dança, expressar emoções através de seus movimentos e de seu corpo, apresentando uma coreografia, que pode ser ou não teatral. O espetáculo também pode ter um enredo, expressar sentimento ou só refletir a música. Geralmente, um espetáculo de balé clássico é acompanhado por sonoplastia e iluminação especiais e, de acordo com seu objetivo, as apresentações podem ser feitas em grupo, em duplas ou solos. Para se tornar bailarina profissional são necessários muitos anos de prática da dança. 


Quais as características necessárias para ser uma bailarina?
Para ser uma bailarina é necessário gostar de dançar e ter muita disposição para os ensaios e treinamentos. Outras características interessantes são:

disciplina


força física


responsabilidade


capacidade de concentração


agilidade


flexibilidade


elasticidade corporal


habilidade de transpor limites


garra


determinação
Qual a formação necessária para ser uma bailarina?
Para ser uma bailarina profissional são necessários muitos anos de prática da dança (geralmente 8 anos). Existem muitas escolas de dança nas quais os alunos, que geralmente começam cedo, podem cursar todas as fases de aprendizado, até se habilitarem como profissionais e poderem dar aulas. Existem também escolas que participam de testes de balés internacionais, nos quais os alunos que são aprovados ganham certificados de instituições renomadas. Existe também a opção participar de audições ou seleções para cursos no exterior, onde a dança é mais incentivada, como na Inglaterra ou na França. Os teatros municipais das principais capitais brasileiras também têm grupos de dança clássica.

Principais atividades de uma bailarina profissional



realizar exercícios constantemente


fazer alongamento diariamente


treinar e ensaiar constantemente


junto com o treinador ou professor e o coreógrafo, elaborar as coreografias do espetáculo


passar a coreografia diversas vezes, com e sem música, verificando qualquer tipo de erro nas passadas ou em contagens da música


se a apresentação for em duplas ou em grupo, realizar ensaios em equipe


junto com o treinador elaborar o figurino da apresentação


ensaiar com a roupa da apresentação


participar de todas as fases da produção do espetáculo


apresentar-se no espetáculo
Áreas de atuação e especialidades 
O balé é considerado uma dança clássica por salientar a leveza, pureza e harmonia da expressão. Por ter se desenvolvido muito na França, a maioria dos movimentos tem nomes de origem francesa, como por exemplo:

Adágio: palavra francesa, derivada do italiano "ad agio" e é usada para indicar um movimento lento. A escola inglesa usa a palavra "adage". Os principais passos de adágio são: développés, grand fouetté em tournant, grand rond de jambe, rond de jambe en l'air, coupés, battements tendus, attitudes, arabesques, preparação para pirouettes e vários tipos de pirouettes.


Em l'air: significa "no ar", são passos nos quais os movimentos são feitos no ar. Como por exemplo, em rond de jambe en l'air.


Couru: significa "corrido" e se refere aos passos em que a bailarina executa uma ligeira corrida, como no Pas de bourrée couru.


Sur les demi-pointes:significa "sobre a meia ponta". São movimentos em que o peso do corpo é transferido para a região do osso metatarso, facilitando o trabalho com os músculos dos pés e da parte posterior das pernas.


En face: significa "de frente" para o público. Tem suas origens principalmente na antiguidade, quando os súditos não podiam dar as costas a seus soberanos.


Sur lês pointes: significa "sobre as pontas". É o trabalho de elevação em que o corpo é sustentado pelos dedos do pé (ossos tarsos) e na época em que foi o movimento foi criado tinha o objetivo de mostrar o distanciamento do solo, ou seja, uma conquista romântica de elevação e busca pelo etéreo.


Em tournant: significa "em torno", e se refere ao giro que o corpo executa em torno de si mesmo.
Mercado de trabalho
O mercado de trabalho para o profissional da dança, no Brasil, está crescendo, porém não tanto quanto deveria, pois por ser uma arte, deveria ser mais incentivado pelo poder público e privado. Atualmente, existem diversas escolas de dança formando profissionais e também projetos sociais que constantemente descobrem novos talentos. Apesar de toda a evolução dos últimos anos ainda há muito a progredir. É necessário que mais investimentos sejam feitos e que mais oportunidades sejam dadas, principalmente no meio mais carente, pois a dança é um elemento cultural, uma arte e um esporte que pode transformar a vida de muitas pessoas.

Curiosidades
A história do balé
O balé teve sua origem na época do Renascimento Cultural, na Itália. A dança clássica foi inspirada nos velhos espetáculos da corte, que misturavam música, dança e textos orais. A italiana Catarina de Médicis casou-se com o Duque de Orleans, futuro Rei Henrique II, da França, em 1533, e levou consigo a cultura do balé. Em 1581, Catarina produziu o Ballet Comique de la Reine, em Paris, que foi imprescindível para o desenvolvimento dessa arte. Foi na França que o balé começou a ganhar as características atuais, principalmente durante o reinado de Luis XIII. A Academia Real de Dança foi fundada em 1661 por Luis XVI e foi o berço do balé profissional.

Onde achar mais informações?


Dicionário de balé


Balé clássico

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Brincadeiras para aula de Baby Class

Recursos Didáticos – Brincadeira é coisa séria! A brincadeira deve ser valorizada pois é através dela que se constrói os conceitos lógicos-matemáticos: quantidade, tamanho, distância, etc. A brincadeira diverte e educa através de jogos, dancinhas, concursos, grupinhos, histórias, etc.
1-Técnica Significa fazer bem feito o que aprendeu, libertando energia física e emocional. Deve ser considerada em último plano, pois é conseqüência do trabalho de base.Deve ser exigida somente a partir dos 9 anos mais ou menos.
2-Esquema corporal Ensinar as diferenças e a importância de cada parte do corpo, explicando que podemos mexer com os dedos sem mexer com as mãos etc. Ex: – as crianças sentadas no chão deverão mexer com cada parte de seu corpo independentemente, começando pelos dedos dos pés e ir subindo até tomar todo o corpo.
3-Ritmo/Musicalidade Cada criança tem um ritmo próprio que dever ser respeitado. O professor deve despertar a musicalidade utilizando a música durante as brincadeiras. Ex: – em roda…

Tenho 15 anos, posso começar o ballet nesta idade?

O ideal é começar mais nova porque o físico é mais fácil de ser trabalhado, mas em compensação com a sua idade a consciência corporal é muito melhor e você irá conseguir associar a técnica ao corpo mais rápido, principalmente se tiver certas facilidades como um bom pé, flexibilidade, força, boa memória e musicalidade. Ballet não é fácil e não é a idade que vai mudar isso, o importante é você fazer o que te realiza para que não se arrependa depois...se isso vai te fazer feliz, você enfrentará qualquer dificuldade com coragem e vai valorizar cada sacrifício necessário para ser uma boa bailarina...procure uma boa escola e a ajuda de um profissional para te orientar melhor...e espero que você consiga alcançar seus objetivos no ballet e na vida...!!!!

Abertura (Grand Ècart) ajuda

Abertura (Grand Ècart) ajuda
 Passo 1 • Comece pelo rebaixamento em uma perna. • Certifique se os joelhos estão na posição certa. • O quadril deve estar retinho, sem desencaixar. • Mantenha os ombros de frente e para cima, com as mãos no chão para o equilíbrio. • Delicadamente estique seu corpo para a frente, sentindo um alongamento agradável. • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos, sem sair.Para aprender a fazer uma abertura frontal.
 Passo 2 • Com a perna da frente em linha reta, deixa o corpo cair com o peso por cima dela. • Mantenha os dedos apontados para frente, para trás os do pé no chão. • Use as mãos para apoiar. • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos, sem sair.

  Passo 3  • Deite-se de costas, levantando uma perna para o ar.  • Segure a parte inferior elevada, com ambas as mãos.  • Mantendo sua perna ligeiramente flexionada, puxe a perna em direção a seu corpo  • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos.

  Passo 4