Pular para o conteúdo principal

batterment fondu



Ordenação dos Exercícios na Barra: - Battement Fondu
Nesta altura do trabalho de barra, a musculatura já vem sendo gradualmente preparada para o trabalho de elevação dos pés e das pernas, pois a musculatura já estará aquecida suficientemente (os pés elevam-se pelo alongamento do tendão de Aquiles, como se fossem puxados pela cabeça, numa só linha de eixo, trazendo cada vez mais, os calcanhares para cima numa linha de eixo, trazendo cada vez mais, os calcanhares para cima, sem alterar, contudo, a rotação de em dehors, encaixe e eixo. Quanto a elevação das pernas, o trabalho desenvolve-se com total alongamento do corpo retirando o peso de sobre o quadril, conseqüentemente de sobre as pernas sendo que a sustentação e a subida gradual é feita pela musculatura posterior.
O fondu é um movimento muito importante nos exercícios de barra, uma vez que desenvolve decididamente o alongamento consistente, a maleabilidade da perna de sustentação, através da qual todo peso do corpo será conduzido durante o movimento.
O maior trabalho estará concentrado na perna de sustentação, que desenvolverá desde treino, uma consistência sólida e estável de eixo e embasamento muscular, capazes de suportar o peso do corpo, atuando como mola propulsora para o impulso necessário à elevação e também como base de amortecimento. Isto através da flexão do joelho (um movimento felino, gradual, contínuo e elástico) voltando novamente a esticá-lo em seguida (mantendo a mesma velocidade; tônus muscular e elasticidade).
Este exercício é insubstituível para o bailarino, na preparação dos saltos, quando este pretende elevar-se do chão, saindo do impulso da perna suporte, (através da flexão do joelho, alongamento-o em seguida, para alçar-se ao ar, no salto) voltando a aterrizar gentilmente sobre o chão, rolando todo o pé da perna suporte, flexionando-o até o ponto de amortecimento do impulso empregado.
Ninguém pode saltar (preparar um salto) e voltar de um salto com as pernas esticadas. Não haveria impulso suficiente, sendo que, principalmente a volta de um salto sem amortecimento, seria fatal à preservação e a saúde, tanto da musculatura como da estrutura óssea.
O battement fondu deve ser feito suave e levemente. Seu desenvolvimento consiste no trabalho de flexão e alongamento simultâneo das duas pernas. Sua dinâmica é marcada pela continuidade suave e pela elevação. O movimento è macio e flexível. Normalmente inicia-se o exercício através de uma preparação à La seconde.
No battement fondu devant, a perna suporte, flexiona simultaneamente com o movimento desenvolvido pela outra perna, que flexiona-se passando por coupé devant (pé completamente esticado – rotação de em dehors sustentanda pela calcanhar e pelo joelho – os dedos encostam logo acima do tornozelo da perna suporte, mantendo o colo do pé esticado, calcanhar para cima sem encostar na perna de base).
Ao atingir o máximo da flexão do joelho da perna suporte, as duas pernas se alongam simultaneamente. Sendo que a perna que estiver em coupé devant será alongada devant, em l’air.
O movimento é desenvolvido pela musculatura posterior, sendo levado pelo pé (calcanhar para cima, dedos para baixo) como se este, empurrasse o ar, sustentando sempre a altura e a posição aberta do joelho.
O fondu é desenvolvido sempre ascendentemente (ou seja, da posição do joelho para cima), sendo também aconselhável, para melhor aproveitamento e fortalecimento do exercício, trabalhar a 60 ou 90 graus pois acima de 90 graus a perna perde todo o seu peso, não sendo um trabalho específico do fondu.
O battement fondu à La seconde se desenvolve da mesma forma, saindo por coupé devant.
No battement fondu derrière, o desenvolvimento também é o mesmo, no entanto a passagem è feita por coupé derrière (manter o quadril encaixado e para baixo – o joelho è mantido aberto, calcanhar encostado atrás da perna de base acima do ponto do tornozelo, pé completamente alongado, dedos sempre para cima, sem tocar a perna de base).
Observações:
Ao se desenvolver o exercício de battement fondu devemos certificar-nos sempre de manter o eixo e o peso sobre a perna de base, não cedendo para a barra, nem para fora da perna de sustentação.
A movimentação da mão deve ser observada, pousando-a suavemente sobre a barra de forma a mover-se com facilidade, segundo a necessidade do movimento, estando também sempre à frente do corpo. O tronco mantém-se completamente alongado, retirando o peso de sobre o quadril
O retângulo de base (tronco-quadril) não altera sua posição no decorrer do exercício, permanecendo completamente de frente e bem sustentado.
 *É muito importante diferenciar a dinâmica do battement fondu da dinâmica do developpé e do ballonné.
Função do Battement Fondu
O exercício é desenvolvido visando a maleabilidade, elasticidade e consistência das pernas, possibilitando a preparação para o impulso e amortecimento dos saltos, sobre a perna de base; também como a sustentação do peso e equilíbrio sobre ela. Possibilita a preparação para movimentos contínuos, suaves e alongados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Brincadeiras para aula de Baby Class

Recursos Didáticos – Brincadeira é coisa séria! A brincadeira deve ser valorizada pois é através dela que se constrói os conceitos lógicos-matemáticos: quantidade, tamanho, distância, etc. A brincadeira diverte e educa através de jogos, dancinhas, concursos, grupinhos, histórias, etc.
1-Técnica Significa fazer bem feito o que aprendeu, libertando energia física e emocional. Deve ser considerada em último plano, pois é conseqüência do trabalho de base.Deve ser exigida somente a partir dos 9 anos mais ou menos.
2-Esquema corporal Ensinar as diferenças e a importância de cada parte do corpo, explicando que podemos mexer com os dedos sem mexer com as mãos etc. Ex: – as crianças sentadas no chão deverão mexer com cada parte de seu corpo independentemente, começando pelos dedos dos pés e ir subindo até tomar todo o corpo.
3-Ritmo/Musicalidade Cada criança tem um ritmo próprio que dever ser respeitado. O professor deve despertar a musicalidade utilizando a música durante as brincadeiras. Ex: – em roda…

Tenho 15 anos, posso começar o ballet nesta idade?

O ideal é começar mais nova porque o físico é mais fácil de ser trabalhado, mas em compensação com a sua idade a consciência corporal é muito melhor e você irá conseguir associar a técnica ao corpo mais rápido, principalmente se tiver certas facilidades como um bom pé, flexibilidade, força, boa memória e musicalidade. Ballet não é fácil e não é a idade que vai mudar isso, o importante é você fazer o que te realiza para que não se arrependa depois...se isso vai te fazer feliz, você enfrentará qualquer dificuldade com coragem e vai valorizar cada sacrifício necessário para ser uma boa bailarina...procure uma boa escola e a ajuda de um profissional para te orientar melhor...e espero que você consiga alcançar seus objetivos no ballet e na vida...!!!!

Abertura (Grand Ècart) ajuda

Abertura (Grand Ècart) ajuda
 Passo 1 • Comece pelo rebaixamento em uma perna. • Certifique se os joelhos estão na posição certa. • O quadril deve estar retinho, sem desencaixar. • Mantenha os ombros de frente e para cima, com as mãos no chão para o equilíbrio. • Delicadamente estique seu corpo para a frente, sentindo um alongamento agradável. • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos, sem sair.Para aprender a fazer uma abertura frontal.
 Passo 2 • Com a perna da frente em linha reta, deixa o corpo cair com o peso por cima dela. • Mantenha os dedos apontados para frente, para trás os do pé no chão. • Use as mãos para apoiar. • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos, sem sair.

  Passo 3  • Deite-se de costas, levantando uma perna para o ar.  • Segure a parte inferior elevada, com ambas as mãos.  • Mantendo sua perna ligeiramente flexionada, puxe a perna em direção a seu corpo  • Mantenha o alongamento por 20 a 30 segundos.

  Passo 4